Postagens

Mostrando postagens de Junho 18, 2017

CONFLITO

Imagem
O EMPRESÁRIO GILMAR GONÇALVES CARVALHO DESCUMPRE ACORDO E VOLTA DESMATAR ENTORNO DA TI APINAJÉ
           O empresário Gilmar Gonçalves Carvalho, proprietário da empresa Agronorte localizada em Tocantinópolis, Norte de Tocantins, retomou as atividades em área desmatada na Fazenda Dona Maria, limite Oeste da Terra Apinajé, próximo a Cidade de Nazaré.              A referida área havia sido desmatada em 2015, e após mobilização da comunidade, em junho deste mesmo ano, houve reunião  na aldeia Patizal com o proprietário. Na ocasião, após manifestação dos caciques contraria as atividades no entorno da área Apinajé, o senhor Gilmar Gonçalves Carvalho decidiu suspender os trabalhos. Entretanto ontem 23/06/2017, após vistorias de rotina na região verificamos novamente tratores em atividade no local.             Avaliamos como perigosa e precipitada a decisão do fazendeiro de voltar a desmatar, ou retomar os trabalhos em área já desmatada cujas atividades já haviam sido suspensas em comum acordo…

CULTURA

A PAZ DA LUTA
Os índios Aymara, que habitam há séculos as margens do lago Titicaca, nos Andes, defendem a necessidade de sete diferentes tipos de paz. A primeira paz é a paz para frente, com seu passado. A arrogante cultura ocidental põe o passado para trás. Os Aymara põem o passado para frente, porque ele é conhecido, lembrado. Se você tem remorsos, dívidas não pagas, culpas, arrependimentos, não está totalmente em paz.          A segunda é para trás, com seu futuro. Quem está assustado com dívidas a pagar, com emprego incerto, esperando más notícias, tem medo do que virá, não está em paz.         A terceira é para o lado esquerdo, com seus próximos. Sem a paz familiar, não há paz. A disputa doméstica, o descontentamento com familiares e amigos próximos tira o sentimento de paz.         A quarta é para o lado direito, com seus vizinhos. Não adianta a paz em casa se, do outro lado da rua, estão a ameaça, a maldição, o descontentamento.          A quinta paz é para baixo, com a terra em q…