Pular para o conteúdo principal

SAÚDE INDÍGENA



TRATAR SEM MEDICAR, SEJA SEU PRÓPRIO DOUTOR, CUIDE SE

Na aldeia Areia Branca local da Oficina. (foto Antônio Veríssimo. Jan. 2014)
        Na última terça-feira, 21/01/14, foi realizada pela Equipe Multidisciplinar de Saúde do PBI de Tocantinópolis (TO), palestra sobre cuidados e medidas preventivas que devemos adotar em nosso dia-a-dia para evitar as doenças. Participaram das apresentações, Agentes Indígena de Saúde-AIS, Agente Indígena de Saneamento-AISAN, Técnicos (as) de Enfermagem, uma Cirurgiã Dentista e um Médico. A conversa aconteceu na aldeia Areia Branca a 18 km de Tocantinópolis (TO).
        O Dr. Angel Remígio do Programa Mais Médicos, recomendou práticas corretas de higiene pessoal que devemos seguir para melhorar a nossa saúde e qualidade de vida. Dr. Angel também orientou os pais e mães sobre atenção e cuidados com as crianças recém-nascidas; Uma vez que as precárias condições sanitárias de algumas aldeias deixam as crianças mais enfraquecidas e vulneráveis às doenças, como diarreias, vômitos, pneumonias, micoses e verminoses. Afirmou.
Na plenária; os participantes da palestra. (foto: Antônio 
Veríssimo. Jan. 2014)
        Os Técnicos (as) de enfermagem alertaram sobre os riscos e perigos das Doenças Sexualmente Transmissíveis-DST/AIDS; sugerindo que os jovens, devem se preocupar e se cuidar melhor, usando corretamente os dispositivos de prevenção para se proteger. Foram apresentados slides mostrando o aspecto de pessoas atacadas por doenças transmitidas por animais domésticos e silvestres. Os Enfermeiros (as) destacaram casos de doenças graves, como o calazar, que pode ser tratado e a raiva canina, que não tem cura.
        Avaliamos essas palestras como positivas. E isso pode ser um importante passo da SESAI/PBI, rumo a um atendimento de Saúde Indígena adequado, digno e humano. Essas ações baseadas no diálogo livre, direto e esclarecedor envolvendo os Profissionais da Saúde e as comunidades são métodos dinâmicos de caráter preventivo, pedagógico e transformador e devem continuar; envolvendo também, a Educação Escolar Indígena.


Jovens são orientados sobre prevenção de DST/AIDS. 
(foto: Antônio Veríssimo. Jan. 2014)
       No entanto o Estado Brasileiro deve também fazer um esforço político no sentido de efetivar a implantação de estruturas de Saneamento Básico; ações indispensáveis para prevenção de doenças. Atualmente 70% das aldeias Apinajé não dispõem de Sistemas de Abastecimentos de Água.  E em 90% dessas comunidades não existem banheiros e esgoto sanitário.  Além desses indicadores negativos, a cada dia estamos sendo afetados gradativamente por lixos químicos e resíduos sólidos, que estão contaminando nosso solo, ar e água.   
       Atualmente, nossos jovens estão sendo induzidos pela mídia a consumir cada vez mais produtos cultivados com venenos e industrializados com conservantes químicos. Todavia não temos nenhuma política séria de Governo que garanta o apoio a nossa agricultura tradicional; agroecológica e orgânica. Entendemos que qualquer discussão sobre saúde deve se incluir também a questão da alimentação. As diferenças culturais não podem ser usadas como pretexto para discriminar e abandonar as minorias indígenas do Brasil.
       
Terra Indígena Apinajé, 23 de janeiro de 2013.



Associação União das Aldeias Apinajé-PEMPXÀ.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POVO APINAJÉ DE LUTO

Morre a líder e cacique Maria Ireti Almeida Apinajé
       Informamos com profundo pesar e tristeza a todos os parentes (lideranças) indígenas de outros povos do Estado do Tocantins e do Brasil, bem como aos aliados da causa indígena e parceiros ambientalistas e indigenistas, o falecimento de Maria Ireti Almeida Apinagé, ocorrido no último dia 02 de junho de 2017, sexta-feira. O triste fato aconteceu na aldeia Brejinho na Terra Apinajé, onde morava com familiares. As causas ainda não foram totalmente esclarecidas ou determinadas.      Apesar da idade, Maria Ireti Almeida Apinagé, era mulher forte, guerreira e militante incansável da causa indígena. Na condição de mulher indígena, mãe, avó, trabalhadora, conselheira e liderança do povo Apinajé, cumpriu sua missão participando de inúmeras mobilizações e manifestações locais, regionais e nacional em prol da vida dos povos indígenas. Assim Maria Ireti Almeida Apinagé com sua força cultural, sabedoria, simplicidade, conhecimento de causa, s…

MANIFESTO DO POVO APINAJÉ

NÃO AO GOLPE; NENHUM DIREITO A MENOS!
      Nós caciques e lideranças Apinajé, incluindo jovens estudantes, professores, conselheiros, mulheres e idosos reunidos nos dias 02, 03 e 04 de maio de 2017 na aldeia Prata, T.I. Apinajé no município de Tocantinópolis – TO no Norte de Tocantins, somando mais de 100 pessoas viemos a público manifestar contra qualquer reforma e retrocesso conduzidos pelo governo Michel Temer que estejam comprometendo nossas conquistas e ameaçando nossos direitos sociais, ambientais e territoriais garantidos na Constituição Federal do Brasil.          Consideramos que esse governo, junto com a maioria dos parlamentares do Senado e da Câmara e parte do Judiciário têm atuado de forma agressiva para retirar nossos direitos constitucionais. Nos últimos anos estamos sendo violentamente ignorados e agredidos por setores empresarias e políticos articulados dentro dos três poderes da Republica.         Com a finalidade de roubar nossos territórios, esses parlamentares tent…

AGROECOLOGIA

Articulação Tocantinense de Agroecologia-ATA e Povo Apinajé, define data e local do 3º Encontro Tocantinense de Agroecologia      Durante o 2º Encontro Tocantinense de Agroecologia realizado no Quilombo Malhadinha, surgiu a proposta de realizar o próximo encontro na Terra Indígena Apinajé, localizada no município de Tocantinópolis no Norte de Tocantins. Dessa forma, na última terça-feira, 21 de março de 2017 realizamos na aldeia Brejinho, Reunião da Articulação Tocantinense de Agroecologia - ATA, na qual discutimos as possibilidades e condições do 3º Encontro Tocantinense de Agroecologia ser realizado na T.I. Apinajé.        Após intensa conversa entre as lideranças da Associação União das Aldeias Apinajé - Pempxà, Associação Pyka Mex e representantes da APA-TO, COEQTO, MIQCB, MAB, CIMI e UFT Campus de Tocantinópolis-TO, decidimos que o 3º Encontro Tocantinense de Agro ecologia será mesmo realizado na aldeia Patizal, na T.I. Apinajé, no período de 23 a 26 de novembro de 2017        Selma…