Postagens

ASSEMBLEIA PEMPXÀ

POVO APINAJÉ PREPARA A 8ª ASSEMBLEIA GERAL ELETIVA DA ASSOCIAÇÃO UNIÃO DAS ALDEIAS APINAJÉ – PEMPXÁ, EVENTO SERÁ REALIZADO NO PERÍODO DE 17 A 21 DE SETEMBRO DE 2017
         A 8ª Assembleia Geral Eletiva da União das Aldeias Apinajé - Pempxà, está confirmada e será realizada no período de 17 a 21 na próxima semana. O evento acontecerá na aldeia Irepxi TI Apinajé, localizada à 45 km do núcleo urbano da cidade de Tocantinópolis - TO. Ao menos 200 pessoas, entre indígenas, (parceiros) instituições e não-índios que foram convidados e estão sendo esperados na assembleia.        Nesta assembleia debateremos as contradições da política indigenista que se agravaram no atual governo de Michel Temer, e o sucateamento e desmonte da FUNAI. Ressaltamos que a falta de fiscalização e proteção da TI, abre as portas para continuidade das invasões, práticas de crimes ambientais e outros ilícitos. Os conflitos e violências contra as pessoas e o patrimônio indígena estão se agravando nesta conjuntura.      …

O CERRADO RESISTE!

Imagem
“SE ESSES TERRITÓRIOS ESTIVESSEM COM OS FAZENDEIROS, ESSAS MATAS JÁ TINHAM ACABADO E ESSES RIBEIRÕES JÁ ESTAVAM SECOS E/OU POLUÍDOS”
       A partir de 2010 com a conclusão da UHE Estreito, temos monitorado a qualidade e a quantidade das águas do rio Tocantins e seus afluentes, especialmente as que nascem dentro da TI Apinajé. Nesse período observamos a gradativa e repentina diminuição do volume de águas das nascentes e ribeirões nos municípios de Tocantinópolis e Maurilandia, localizadas a jusante do barramento.
        Nos últimos 05 anos o rio Tocantins vêm sofrendo a maior crise hídrica e seca de sua história, em 2016 a travessia de balsa entre as cidades de Tocantinópolis - TO e Porto Franco - MA, foi totalmente interrompida por falta d’água. Pescadores e barqueiros da região afirmam que nunca viram o rio Tocantins nestas condições. Como se não bastasse todos os anos a região é intensamente castigada pelos incêndios nos campos e florestais, desastres que também contribui para degr…

JUSTIÇA

Imagem
» Notícias Por oito a zero, STF reafirma direitos originários dos povos indígenas Inserido por: Administrador em 16/08/2017.
Fonte da notícia:Assessoria de Comunicação do Cimi Compartilhar

Indígenas e quilombolas viraram a noite em vigília na Praça dos Três Poderes e acompanharam julgamento no STF. Foto: Guilherme Cavalli/Cimi Por Tiago Miotto, da Assessoria de Comunicação O Supremo Tribunal Federal (STF) julgou improcedentes as Ações Civis Ordinárias (ACOs) 362 e 366, movidas pelo estado de Mato Grosso contra a União Federal e a Fundação Nacional do Índio (Funai), em função da demarcação de terras indígenas. A decisão, tomada na manhã desta quarta (16), reafirmou os direitos constitucionais dos povos originários e foi comemorada pelo movimento indígena. O estado de Mato Grosso sustentava que a União havia criado reservas indígenas sobre terras que pertenceriam ao estado e que não seriam de ocupação tradicional dos povos que nelas estão. Assim, a ACO 362 pedia indenização por áreas “devoluta…

DIREITOS INDÍGENAS

Imagem
       Marco Temporal Não!!!      A tese do marco temporal é mais uma trapaça que os não-índios herdeiros dos conquistadores estão armando para continuarem massacrando e oprimindo os indígenas no Brasil com respaldo das Leis e de forma aparentemente legal. Os objetivos continuam sendo os mesmos; ignorar e negar nossa história e existência milenar nessa Terra e impedir que a diversidades étnica e cultural constituída por centenas de povos originários continuem resistindo, sobrevivendo e prosperando no Brasil.      Observem na linha de tempo da história, que a invasão portuguesa e espanhola foi marcada por guerras de extermínio, massacres, escravidão, epidemias, expulsão, exploração e outras formas de violência, perpetradas por bandeirantes, escravocratas, religiosos e coronéis. O fato é que essa tragédia macula e mancha a história da formação do Brasil e deveria repercutir de forma negativa envergonhando o Estado brasileiro. Mas, acontece ao contrário.      Mesmo nos dias atuais os povos…

#MARCOTEMPORALNÃO!!!

Imagem
Notícias » No Brasil
Indígenas, juristas e antropólogos unem vozes contra o marco temporal Inserido por: Administrador em 09/08/2017.
Fonte da notícia:Mobilização Nacional Indígena Compartilhar

Foto: Midia Ninja Audiência pública no Senado Federal e ato-debate na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) reuniram falas importantes na defesa do direito originário dos povos indígenas aos seus territórios. As atividades foram realizadas ao longo desta terça (08) e fazem parte da agenda nacional de mobilizações contra a tese do marco temporal e os retrocessos impostos aos direitos indígenas pelo governo Temer. Até o dia 16 de agosto, são esperadas novas mobilizações e atividades em todo o Brasil. “Se for aprovado o marco temporal, vai ser aprovada o massacre, o derramamento de sangue, o genocídio, a expulsão e os ataques paramilitares que estamos sofrendo em nossas bases”, alertou Eliseu Lopes Guarani Kaiowá, da coordenação da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), no Se…